quarta-feira, 4 de março de 2009

Andar à trela... sem puxões!

Andar à trela primeiro que tudo é o momento que o cão tem de conhecer o mundo, de cheirar tudo, de conhecer outros cães e animais. Por isso se não passeia o tempo suficiente com o seu cão ele não vai deixar de puxar na trela, porque o nível de excitação é tão elevado que ele não vai conseguir controlar-se. Por isso a primeira medida para acabar com os puxões é passear o tempo necessário (esse tempo tem a ver com o seu cão especificamente, é algo que você tem de observar de acordo com o comportamento dele).
Depois de o cão obter o exercicio necessário, sem andar à solta para não acontecerem acidentes, pode começar a ensiná-lo a andar à trela sem puxar. A idade do seu cão só é relevante porque se o cão tiver 6 anos, ele aprendeu durante este tempo que se puxar consegue aquilo que quer, o que torna este ensino mais demorado.
Deverá ter consigo recompensas de comida (reforço primário) e um clicker (se tiver um). O que se pretende é ensinar ao cão que se a trela tiver tensa ele não anda e quando está frouxa ele pode andar ... por isso ele terá todo o interesse em manter a trela frouxa e assim continuar a chegar aos sítios que quer ir (reforço secundário).
Quando o cão começa a andar puxa a trela e imediatamente você deverá parar de andar e ficar estático até ele olhar para si (inicialmente poderá demorar, mas vai ter de esperar custe o que custe), neste momento recompensa (ou clica e recompensa) e volta a andar (repita durante todos os passeios). Os cães com comportamentos já muito instalados é bom que o dono esteja preparado para passeios, embora curtos, demorados.
Finalmente existem utensílios de treino que ajudam neste ensino, no entanto não quero que se confunda. Existem uns peitorais, chamados Halti harness, que limitam a capacidade do cão para puxar, mas estes peitorais nada têm a ver com os normais que toda a gente adquire quando o cão está farto de tossir na rua por puxar a trela e como isso é ridiculo para os donos ... lá compram o peitoral. Não comprem peitorais normais, são feitos para os cães puxar e não o contrário.
Existem também os Gentle leaders ou halti headcollar, que parecem ançaimes mas na realidade são coleiras que em vez de estar no pescoço estão na cabeça, como no caso dos cavalos ... e controlando a cabeça do cão, controlamos a sua atenção (o cão pode beber, comer, morder, respirar, etc, normalmente com esta coleira).

10 comentários:

Anónimo disse...

boa tarde,

sabem dizer-me onde posso adquirir a Gentle leaders?
já pesquisei e verifiquei que até vêm com um cd a mostrar como a poderemos utilizar só que não consigo encontrar. alguém sabe????
obrigada

José Dores disse...

Existem lojas online que têm estes produtos mas de 2009 até hoje posso dizer-lhe que preferia que comprasse um peitoral, pode adquirir na ptmanias online chama-se easy walker harness, o gentle leader poderá trazer problemas para o cão em caso de má utilização.

José Dores disse...

o nome é "petmanias"

CrisCC disse...

Olá..Tenho um cachorro de 5 meses e cada vez é mais difícil passeá-lo. Eu tento parar quando ele puxa mas ele acaba sempre por arrastar-me. Ele tem 18 quilos... Faz tanta força que fica a respirar mal e a tossir. Que posso fazer? Obrigada

José Dores disse...

Apenas lhe posso dizer duas coisas... seja coerente e rigorosa quando pára, sempre que o cão faz pressão na trela para chegar mais a frente pare SEMPRE, você consegue parar um cão com 18 kgs, use o seu próprio peso... abra as pernas e use o peso do tronco para parar.

Patrícia disse...

Ola, venho dar-lhe os parabéns pelo seu fantástico blogue deviam haver mais assim em Portugal (Tita Jordao)

José Dores disse...

Existem mais... pelo menos mais uns quantos... obrigado pelos elogios!

Anónimo disse...

tenho uma golden retriever com 11 meses, desde pequena sempre andou com trela, mas agora ta a ser muito dificil leva-la a passear... puxa muito, (parece um touro bravo, ja não sei o que fazer...

Tânia Vicente disse...

Tenho uma labradora de 10 meses e gostava de a passear sem k ela puxasse. Eu utilizo uma trela igual as de exposicao com estrangulador e paro sempre k ela puxa e ela até para e se senta, mas acontece k sempre k inicio a marcha ela volta sempre a puxar fikando sempre com tosse e parece afogada babando se. Será k devo de comprar um peitoral?

José Dores disse...

Olá Tânia,

É engraçado verificar que apesar de já não escrever artigos acerca de comportamento de cães neste blogue desde há muito tempo, continua a ser lido.
Antes de mais, procure mais blogues, e leia mais coisas acerca do assunto, não fique apenas pelo que eu lhe vou dizer.
O que lhe posso acrescentar ao que está escrito é o seguinte, além de parar, e pedir que se sente (é muito frequente o cão ter tendência a disparar a correr assim que dá o primeiro passo), mude de direção aleatoriamente assim que ele se aproxima do fim da trela. Quando vê qu vai dar o puxão vire de direção, num ângulo de 90º ou 180º e continue a andar no mesmo ritmo que estava a andar, não diga nada, não o chame, faça apenas isso.
No fim de algumas mudanças de direcção, se ele começar a olhar para si, recompense essa atitude, com comida, assim que lhe der a recompensa, liberte-o com uma palavra, por exemplo "vai", para ele saber que não precisa de continuar a olhar.
Não se esqueça que a coisa mais importante é que o cão tenha a quantidade de exercício diário que necessita, ela precisa de muito exercício, trata-se de um cão de caça, que deveria passar o dia a correr e a nadar para ir buscar animais abatidos (a não ser que seja de linhas de beleza), depende da genética, por isso dar-lhe bastante exercício e estimulação é o fundamental para não puxar à trela.

Bons treinos!
José Dores